Pato B - Jornal Online

Conteúdo

Enquete

PDF Print


Manutenção de elevadores deve ser feita periodicamente e por profissional habilitado, alerta Crea-PR

images/stories/samu5.jpg

Nas últimas semanas, incidentes envolvendo elevadores em Maringá e Londrina foram atenuados por mecanismos de emergência que contribuíram para evitar um mail ainda maior - apesar dos ferimentos, todos passam bem. Os episódios servem de alerta para a importância dos usuários seguirem as recomendações de uso e de capacidade do elevador, bem como da manutenção preventiva e da contratação de profissionais e empresas devidamente habilitados para efetuar os serviços.

A região sudoeste do Paraná, apesar de ainda ter poucas cidades com perfil "vertical", já tem quase quinhentos elevadores. "Somando as nossas quatro inspetorias, tivemos 461 ARTs (Anotações de Responsabilidade Técnica) em 2018. A fiscalização das ARTs é anual, quando é feita a verificação do responsável técnico e da empresa encarregada da manutenção dos elevadores. Contamos com um mapa georreferenciado, com base no sistema GPS, em que aparecem as anotações de elevadores da região e se elas estão ou não vigentes", explica o Engenheiro Civil Diogo Colella, gerente da Regional Pato Branco do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR).

A inspetoria da microrregião de Pato Branco lidera o número de ARTs de elevadores, com 230. Em seguida, aparece a de Francisco Beltrão, com 173; Realeza, 36; e Palmas, 22. "O Crea-PR fiscaliza, anualmente, exigindo o responsável técnico e visando a confiabilidade e manutenção do equipamento, o funcionamento adequado e também todas as informações necessárias aos usuários, como capacidade do elevador e instruções para situações de emergência", relata Colella.

O Engenheiro Mecânico Edison Luiz Behne, inspetor do Crea-PR em Francisco Beltrão, ressalta a necessidade da manutenção periódica. "O elevador é um equipamento mecânico com muitos itens a serem verificados, como cabos, guias, freios de emergência e componentes elétricos. Por lei, a inspeção exigida é anual, mas há a necessidade de verificação regular, pelo menos trimestral", orienta.

Behne salienta que os profissionais habilitados detêm as normas técnicas específicas para cada tipo de elevador e alerta também para a responsabilidade dos proprietários e administradores de condomínios. "As pessoas não podem ser omissas, não devem deixar de contratar empresas devidamente regularizadas no Crea-PR e com responsável técnico para a execução dos trabalhos de manutenção periódica ou mesmo corretiva", aconselha o Engenheiro Mecânico.

Segundo o Crea-PR, nos casos em que se constata negligência ou imprudência, resultando em acidentes ou danos, o responsável pela edificação pode ser punido civil e criminalmente.

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR), autarquia que este ano comemora 85 anos, é responsável pela regulamentação e fiscalização da atuação de profissionais e empresas das áreas da Engenharias, Agronomias e Geociências. Além de regulamentar e fiscalizar, o Crea-PR também promove ações de atualização e valorização profissional por meio de termos de fomentos disponibilizados via Editais de Chamamento.

 


 
Patob.com.br - Todos os direitos reservados