Novas moradias melhoram qualidade de vida de famílias carentes de Mangueirinha

Onze unidades habitacionais foram entregues gratuitamente a pessoas em situação de vulnerabilidade social, graças a uma atuação integrada do Governo do Estado com a prefeitura do município.

Onze famílias que viviam em situação de vulnerabilidade social em Mangueirinha, na região Sudoeste do Paraná, receberam nesta sexta-feira (2) as chaves de novas moradias do programa Nossa Gente Paraná. O empreendimento recebeu investimento de R$ 644 mil reais por meio de um financiamento do Governo do Estado junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento, intermediado pela Secretaria de Justiça, Família e Trabalho (Sejuf).

Os recursos foram usados para custear todo o valor dos imóveis aos beneficiários, que segundo a chefe do escritório regional da Cohapar Tânia Bernardon, residiam em condições muito precárias na região. “As moradias não possuíam nenhuma infraestrutura, muitas eram de madeira e sem divisórias”, relata Tânia. “As famílias selecionadas receberam um aluguel social da Sejuf até as obras serem concluídas”, explica.

Obra – A construtora Empremac, contratada via licitação pela Cohapar, executou os serviços do Conjunto Habitacional Vila Esperança, instalado no bairro de mesmo nome, em 12 meses. As unidades habitacionais possuem modelos padrão de 32 metros quadrados, com unidade de 49 metros quadrados adaptados para pessoas com deficiência, conforme prevê a cota de atendimento do programa.

Uma das famílias atendidas pela iniciativa foi a da aposentada Olivia Lourenço, de 65 anos, que disse ter passado por diversas dificuldades nos anos que passou na antiga residência, construída de forma improvisada e sem documentação. “Eu e minha neta morávamos numa casa de madeira que sempre que o tempo se armava para chover nós já tínhamos que ir erguendo os móveis pra não estragarem”, conta Olivia.

Segundo ela, o filho até tentou fazer algumas reformas, mas o imóvel, de apenas um cômodo, não tinha o conforto mínimo que a família precisava e merecia. “Daqui pra frente, é só alegria, em uma casa nova, bonita e confortável”, comemora a aposentada.

Além do acompanhamento social pela Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) , a instalação dos padrões de energia elétrica foi feita pela Copel, enquanto a rede de água e esgoto, pela Sanepar, Em ambos os casos, não houve qualquer cobrança aos proprietários. A doação do terreno, topografia, limpeza e demarcação dos lotes, pavimentação da rua e iluminação pública foram feitas pela administração municipal.

RSS
Follow by Email
YouTube
YouTube